ESCRITAS
BIOGRÁFICAS

Registros biográficos que revivem e imortalizam histórias de vida.
 
PARA EMPRESAS

Escrevemos livros personalizados sobre a história de empresas e marcas.

Através da escrita biográfica, com enredo fluido e envolvente, contamos sobre toda trajetória vivida, as dificuldades, barreiras, sucessos e conquistas.

Levantamos todo conteúdo através de gestores, fornecedores, consumidores que idealizaram, construíram e usufruíram de seu legado, seus produtos e serviços.

Histórias Contadas registra, divulga, perpetua e imortaliza as trajetórias de empresas e marcas para dar voz ao vivido e somar às novas gerações.

PARA PESSOAS E FAMÍLIAS

Escrevemos livros sobre a vida de pessoas, sobre histórias de famílias.

Através da escrita biográfica, com enredo fluido e envolvente, contamos sobre toda trajetória vivida, sobre fatos e acontecimentos, emoções e pensamentos.

Na fase da coleta das informações surgem as personagens, os cenários, a trajetória, a linguagem, o enredo.

O livro nasce e traz vida a uma vida, por dar ouvidos e importância à ela.

Histórias Contadas registra, perpetua e imortaliza as trajetórias de vida e de famílias para dar voz ao vivido e somar às novas gerações.

QUEM FAZ PARTE?
GABI MICHELIN

Gabi Michelin é publicitária, ‘marketeira’ e gerontóloga. Trabalhou por 22 anos com pesquisa de mercado e mkt até descobrir sua paixão por conhecer, ouvir e registar histórias de vida. Fez disso seu novo caminho. Virginiana com 3 filhos é apaixonada por flores e adesivos e quer deixar ao mundo mais amor e muitas histórias contadas.

ANA MARIA STURZENEGGER
Ana Maria Sturzenegger é mãe de 3 filhas, pedagoga e gestora de escola infantil por 30 anos. Apaixonada por cinema e histórias de vidas, quer fazer dessas paixões, histórias escritas.
AURORA YASUDA
Aurora Yasuda estudou sociologia para entender as pessoas e os grupos sociais. Por longos 40 anos desviou deste caminho ouvindo os consumidores para ajudar as marcas. Assim se profissionalizou, deixando um legado de conhecimento na área enquanto criava sozinha seu filho, que hoje já é um homem. Agora, numa fase de redução de ritmo, volta a atenção para o que sempre se encantou: ouvir as pessoas, compreendê-las. Sempre acreditou que histórias são sementes de transformação para as pessoas. Que as histórias vindas do coração vem cheias de energias e brilhos.
VAMOS CONVERSAR?